FacebookInstagram
46.º PORTUGAL FASHION TEVE ACESSO LIMITADO
46.º PORTUGAL FASHION TEVE ACESSO LIMITADO

Apesar da atual situação em que todos vivemos, "o Portugal Fashion esteve desde o início comprometido com o esforço nacional de contenção da propagação do novo coronavírus, respeitando as recomendações da Direcção-Geral de Saúde. Não esquecemos também o dever de defender o interesse comercial e profissional de criadores e marcas, que confiaram em nós para promover as suas novas coleções. Neste sentido, estamos já a trabalhar nesse sentido e a equacionar formas de encarar de frente estes novos desafios que se avizinham. Acreditamos que esta é uma oportunidade para inovarmos e não baixarmos a guarda”, assegura a project leader do Portugal Fashion, Mónica Neto. 

Perante a evolução da infeção pelo corona vírus e considerando as orientações do Governo e da Direcção-Geral de Saúde para conter a epidemia, em particular as recomendações relativas à organização de eventos públicos, o acesso aos desfiles da 46.º edição do Portugal Fashion esteve limitado aos profissionais da moda e da informação, logo no primeiro dia, 12 de março. 

O BRAND UP – habitual showroom/mercado urbano do Portugal Fashion que, em circunstâncias normais, está aberto ao público e onde se comercializam produtos de design, moda e lifestyle – teve de ser cancelado dadas as circunstâncias, assim como todas as atividades promocionais paralelas aos desfiles.