FacebookInstagramVimeo
Pedro Pedro

Pedro Pedro FW17
La mer qu'on voit danser

Num mundo irado e revolto poderão as formas continuar a persistir em modelos seguros e esquissos inalterados? Em contrapartida, num universo cada vez mais tecnológico e ilimitado, qual a necessidade de proteção e recolhimento? Contradições que resultam em peças de desenho bizarro, formas deformadas, funções transfiguradas, pormenores excessivos. Desconstrução e estranheza a partir de básicos que se adequam à velocidade e incógnita contemporâneas. 

Volumetrias exageradas, cortes assimétricos, pormenores de acabamento hiperbólicos que individualizam as peças e lhes acrescentam um aspeto alveolado e protetor. Peças básicas que se renovam e se vestem de modos variados e ecléticos.

Predomínio de materiais técnicos, borrachas, acabamentos waterproof e termocolados, conjugados com algodões encerados e lãs merino, para uma paleta de cores que inclui o azul royal, branco, preto, vermelho e verde-garrafa. As botas de borracha rematam um look que descobre no mar e na pesca a metáfora da incerteza dos tempos.

Agradecimentos

Isabel Branco, Vanda Oliveira, Ricardo Balbino, Lurdes Pinto, Virgínia, Fátima Silva, Clem Delgado, Bárbara Goyri, Cláudia Garrido, Sr. Jorge, Libânia, Inô, Sr. Carlos, Cristina Leonardo, Daniela e Ana, Tânia Diospiro, Ed, Catarina Cunha, ao Portugal Fashion e equipa ANJE.

SAPATOS: DOM+PEDROPEDRO
MALAS: MARIA MALETA+PEDROPEDRO
JÓIAS: BÁRBARA GOYRI
MÚSICA: ED GONÇALVES ROCHA