FacebookInstagramVimeo
Luís Buchinho
Para o Inverno 2019/2020, Luís Buchinho pesquisou o uniforme das mulheres pioneiras da aviação da década de quarenta – um tempo em que a expectativa de vida de uma peça de vestuário era de uma incrível longevidade e estava intimamente relacionada com a sua utilidade.
Um esquadrão poderoso de mulheres aviadoras vai levantar voo no desfile desta estação. É fácil imaginar as hélices nos aviões girando quando vemos as variações do chapéu bombardeiro da Amy Johnson, do seu macacão e dos seus casacos de aviador.
O luxuoso couro marca a estação misturada com pêlo falso, flanela, malha, lã e feltro. Cada um dos casacos do Buchinho de colarinho gigante, dos seus sobretudos aviador, casacos curtos, boleros e híbridos têm variações gráficas particulares tanto de volume, como de forma e especificidades interessantes no abotoamento.
Os populares desenhos de pin-ups nas fuselagens dos aviões militares americanos durante a Segunda Guerra Mundial tolerados por levantarem a moral dos soldados durante as stressantes batalhas onde a probabilidade de morte era grande, inspirou muitos dos estampados da colecção.
Geométrica, estruturada e composta de zonas onde o mate e o brilho se conjugam, com couro e pêlo falso em destaque, nesta colecção Buchinho mistura peças casuais com os clássicos e manipula materiais e cores criando silhuetas gráficas para as mulheres que querem romper com as barreiras de género: mulheres fortes, afirmativas e sexy.
A diversidade dos projectos arquitectónicos do Sir David Adjaye’s  e o seu uso inovador dos materiais e exploração incrível da luz também foram um forte impulso no desenho e na construção da colecção, sobretudo ao nível da criação de padrões e da modelação do vestuário.