FacebookInstagramVimeo
SUSANA BETTENCOURT

Quem somos, como vivemos e como o escolhemos mostrar é resultado de múltiplos fragmentos que se aglomeram minuto a minuto à construção do eu individual em sociedade. Factualmente, como resultado de todas estas equações diárias, tornamo-nos seres detalhadamente complexos mas ao mesmo tempo dotados de uma única formalidade espírita: uma irredutível individualidade.

 As memórias, os dissabores, as vitórias e até os nossos demónios tornam-se naquilo que somos, sempre com o olho na potencialidade do que queremos ser. Agregam-se a nós de forma impermutável sendo que renunciá-los, seria renunciar a nós próprios.

 "Overload” é o manifesto de Susana Bettencourt que através do seu próprio universo material – o Knitwear, nos mostra como todos os pedaços se juntam e dão origens a formas rijas, de uma estrutura pesada e de universos completamente opostos. Assemelha-se a uma ode à individualidade, à inteligência emocional e localiza a sua mulher como uma wonder woman do mundo social contemporâneo.

Seguindo as problemáticas já exploradas em coleções anteriores como "Super Humano – É hora de mudar”, a consistência em utilizar os recursos disponíveis resultado de desperdícios é cada vez mais uma característica da marca, sendo que além das preocupações sociais que Susana Bettencourt desenvolve desde o início, faz cada vez mais sentido produzir de uma forma sustentável, ou não fosse o registo da apresentação "Overload” uma forma de combater a forma de produção massiva e tóxica do fast-fashion.