FacebookInstagramVimeo
Susana Bettencourt
O lugar. 

Primavera-verão 2021

Para Susana Bettencourt a coleção SS21 representa a troca de paradigmas através da descontextualização de um dos símbolos portugueses, a nossa típica e peculiar casa portuguesa. A esta, Susana decide fundir também o que mais a define: as emblemáticas malhas artesanais. 0 croché toma posse dos grafismos e de muitas das peças, dando-lhes volume e texturas diferenciadas

Focada nas cores primárias, provenientes de um momento em que apenas o essencial nos importa, mantém-se entre o azul céu, amarelo sol, branco esperança, vermelho garra e preto abismo

Assim, através destes conceitos Susana Bettencourt retrata o sentimento de uma sociedade em tumulto que a caba com os significados trocados. Durante esta era de viragem, com o surgimento de novos paradoxos, a "casa" é vista como uma proteção que nos prende e desespera.

Estar ao lado já não significa estar perto. Num dia a dia que nos trocou as voltas e nos deu reviravoltas, casa já não é como outrora. Hoje o nosso lar encontra-se distorcido, tornou-se no "mal o menos" e na nossa protetora asfixiadora que não passa duma prisão segura

Agora o maior luxo é a janela, e através dela estende-se a esperança

Susana Bettencourt usa mais uma das suas coleções para refletir sobre o panorama atual, neste caso, pandémico vivido por todos nós. A artista de malhas mostra-se sensível ao mo mento e as suas repercussões.


Galeria de Imagens