FacebookInstagramVimeo
Joana Braga
I WANT TO REACH ABSOLUTE ZERO

A liberdade de não fazer nada, passar os dias a adiar, saltar compromissos. Procrastinar.

Inspirado na linguagem e mood do filme de 1967, "La Collectionneuse” de Éric Rohmer, num verão quente na costa francesa. 
Num modo geral de verão, peças oversized, relaxadas e fluídas, sobrepõe-se a peças em malha justas, inspiradas nos fatos de banho dos anos 60. O contraste - explorado graficamente - de sentir-se prazer ao adiar e passar à frente tarefas, acaba por se te tornar num arrependimento e sentimento de culpa. 
As peças de ombros caídos, silhuetas oversized e desleixadas, materializam a ideia do aborrecimento, dos dias longos de verão. O aborrecimento, que gera repetição, tanto de atos como de pensamentos, e a distração - todos os detalhes despertam interesse. 
A desconstrução das peças é resultado da distração e adiamento das tarefas e etapas, onde detalhes de clássicos estão descontextualizados ou divididos.