FacebookTwitterInstagramVimeoPinterest
Jovens criadores e estudantes de moda brilharam no espaço Bloom
Jovens criadores e estudantes de moda brilharam no espaço Bloom
O primeiro dia de desfiles no Porto, a 19 de outubro, foi integralmente dedicado a jovens designers do Bloom, plataforma de promoção de novos talentos que voltou a ter calendário próprio e local exclusivo. O Museu do Carro Elétrico acolheu um total de dez desfiles, com as propostas de oito jovens designers e de 12 estudantes de seis escolas de moda (dois por cada curso). A coordenação e produção de moda do Bloom estiveram, pela segunda vez consecutiva, a cargo do criador Paulo Cravo.

Nesta 41.ª edição, o Portugal Fashion reforçou a participação de estabelecimentos de ensino e cursos especializados em moda no seu programa de desfiles. Às já habituais Escola de Moda do Porto, MODATEX e ESAD – Escola Superior de Artes e Design de Matosinhos juntaram-se o curso de Design de Moda da Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa, a CENATEX (Guimarães) e a Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco.

"É muito importante não só dar aos estudantes a oportunidade de apresentarem publicamente as suas criações, como contribuir para a sua formação, proporcionando-lhes uma experiência profissional ímpar num grande evento de moda. Por isso, foi com muito interesse e satisfação que alargámos para seis o número de escolas de moda participantes”, salienta o presidente da ANJE, Adelino Costa Matos. O mesmo responsável acrescenta que "estas seis escolas garantem uma maior amplitude geográfica ao Bloom, não o confinando a estabelecimentos de ensino do Grande Porto”. 

Tratou-se já da 15.ª edição do Bloom, projeto do Portugal Fashion dedicado à descoberta e promoção de jovens designers de moda. Desta feita, a passerelle mais irreverente do evento apresentou as coleções de Maria Kobrock, Joana Braga, David Catalán, Inês Torcato, Olimpia Davide, Beatriz Bettencourt, Nycole e Sara Maia. Estes são jovens criadores já com anteriores presenças no Bloom e, em alguns casos, com alguma projeção na moda nacional.
As performances de moda dos bloomers foram acompanhadas por música eletrónica a cargo de DJs, de forma a criar uma atmosfera vincadamente urbana. O Bloom Intershow Music teve como protagonistas Arrogance Arrogance - Ácida, Jackie - Thug Unicorn + Grrrl Riot e Sequin DJ Set.

"O projeto Bloom desempenha um papel fundamental na emergência de novos criadores, contribuindo para a renovação geracional da moda portuguesa, para a integração profissional de jovens designers e para a captação de talento pela indústria de vestuário”, garante Adelino Costa Matos. "Neste sentido, e depois das bem-sucedidas experiências das duas edições anteriores, voltamos a reservar um dia do Portugal Fashion só para os desfiles do Bloom. A qualidade, modernidade e sofisticação das coleções dos jovens criadores justificam plenamente esta autonomia em relação à passerelle principal”.  

Mais de 40 jovens designers apoiados pelo Bloom 

O projeto Bloom foi criado pelo Portugal Fashion em outubro de 2010, na 27.ª edição do evento, com o intuito de apoiar, divulgar e valorizar, nacional e internacionalmente, jovens criadores portugueses. 

Desde essa edição em 2010, o projeto Bloom já possibilitou a apresentação de coleções a 41 jovens designers e a sete marcas de novos criadores. Alguns dos jovens designers têm participado em desfiles e showrooms internacionais com o apoio do Portugal Fashion ou do seu projeto comercial complementar, o Next Step, marcando assim presença em importantes certames de moda de Londres, Paris, Milão, Viena, Copenhaga ou Madrid, por exemplo. 

Carla Pontes, Estelita Mendonça, Hugo Costa e Susana Bettencourt são exemplos de jovens criadores que, depois do tirocínio no projeto Bloom, consolidaram as suas carreiras e hoje pontificam no calendário principal do Portugal Fashion, como se verifica, de resto, nesta edição. Têm, inclusivamente, participado em vários eventos de moda internacionais com o endorsement do Portugal Fashion.