Fashion statement
Fashion statement

Visitaram os bastidores, conversaram com os designers, sentaram-se na front row e assistiram a diferentes desfiles. Em dias distintos, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e o Primeiro-Ministro, António Costa, celebraram as 40 edições nacionais do Portugal Fashion, congratulando toda a equipa envolvida no projeto pelo trabalho desenvolvido na promoção da moda portuguesa no mundo.

Foi logo no primeiro dia da 40ª edição do Portugal Fashion que o Primeiro-Ministro, António Costa, visitou os bastidores do evento e assistiu ao desfile inaugural do calendário, protagonizado pelo designer Pedro Pedro. Com o rio Tejo e a ponte 25 de abril como pano de fundo, a direção da ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários, entidade organizadora do certame, acolhia o chefe do governo português e o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, na Cordoaria Nacional. Um momento que não passou despercebido à imprensa, que não só registou a presença de António Costa no Portugal Fashion, como replicou as suas palavras sobre a indústria da moda portuguesa, referenciada como de "grande valor e de grandes valores”.

Se o arranque do 40º Portugal Fashion contou com a presença do Primeiro-Ministro, no quarto e último dia da iniciativa, destaque para uma nova visita do panorama político nacional, promovida pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. Foi no quartel-general do evento, na Alfândega do Porto, que o chefe máximo do Estado Português impôs o seu conhecido ritmo energético. Começou por visitar o showroom Brand Up, conversou com os designers, foi conhecer a instalação do criador Júlio Torcato, percorreu a Sala do Arquivo, epicentro dos desfiles do Portugal Fashion, foi até ao backstage, onde cumprimentou manequins, cabeleireiros, maquilhadores e aderecistas, disponibilizando-se para as habituais selfies, comentou as tendências e, por sua vontade, permaneceu na Alfândega para assistir ao primeiro desfile da tarde, da responsabilidade de Nuno Baltazar, um momento que não estava inicialmente previsto na agenda presidencial.

Aos jornalistas, Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou o "grande serviço nacional” prestado pelo Portugal Fashion, acrescentando que "aquilo que começou há já alguns anos como um projeto, hoje é uma realidade e o Presidente da República atento àquilo que é juventude, criação, arte, economia e projeção do país tinha de vir cá". Mas também não deixou de analisar as tendências para o próximo outono-inverno. "Fiquei a saber, sobretudo pensando em senhoras, que encontramos muito cinza, muito preto - mas o preto é inevitável -, encontramos muito revivalismo, influências exóticas, encontramos depois muita influência de certos aspetos peculiares de cada um dos criadores" e "roupa intemporal, onde não há propriamente uma divisão entre jovens e menos jovens". Um comentário que, dias mais tarde, foi humoristicamente retratado no Programa das Manhãs da Rádio Comercial.

A encerrar o triângulo de visitas institucionais, o 40º Portugal Fashion recebeu o presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira. Foi no Palácio dos CTT, espaço cedido pelo município para a concretização dos desfiles do Bloom – plataforma dedicada aos jovens criadores –, que o edil afirmou que "o Portugal Fashion faz parte da marca do Porto”, associando a criatividade do projeto à própria cidade, também ela criativa. Ainda de assinalar que, a propósito desta 40ª edição do Portugal Fashion, o Presidente da Câmara Municipal do Porto ofereceu um almoço na sua residência oficial – a Casa do Roseiral – dirigido à imprensa internacional que acompanhou o evento.


* Créditos fotográficos: Louie Thain