FacebookTwitterInstagramVimeoPinterest
Portugal Fashion de regresso a Milão com Carlos Gil e Miguel Vieira
Portugal Fashion de regresso a Milão com Carlos Gil e Miguel Vieira
O Portugal Fashion produz, no próximo dia 28 de fevereiro, os desfiles de Carlos Gil e Miguel Vieira no âmbito da Milano Moda Donna. Os criadores regressam àquela que é uma das mais consagradas semanas de moda do mundo para apresentar as suas coleções outono/inverno 2016-17, às 16h00, no espaço The Mall. Depois de em setembro de 2015 ter conquistado a validação da Camera Nazionale della Moda Italiana para protagonizar a estreia de nomes internacionais no calendário de desfiles do certame, o Portugal Fashion regressa ao calendário oficial da Semana de Moda de Milão, confirmando a intenção de manter este importante mercado no seu roteiro regular de apresentações internacionais. Roteiro esse que, depois de Londres e Milão, encerra em Paris, com Luís Buchinho e Diogo Miranda. 

Para o presidente da ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários, João Rafael Koehler, este roteiro demonstra que "o Portugal Fashion é um projeto de vocação global desde a sua génese, mas nunca o seu ímpeto internacional conheceu tamanha força, dinamismo e projeção”. "Estamos em contacto com os principais players dos mais importantes mercados, marcamos presença nas principais capitais de moda internacionais, formamos os nossos participantes através de projetos complementares de mentoring e assistimos, dia após dia, à evolução dos nossos criadores e marcas, não apenas enquanto referências de design e criatividade, mas também enquanto marcas e empresas com negócios estruturados”, sustenta ainda o mesmo responsável. 

"Animados pelos resultados recentemente conquistados na nossa dupla investida na London Fashion Week, e antes de fecharmos com chave de ouro em Paris, uma montra onde produzimos desfiles deste 2000, rumamos até Milão com a confiança de que este triângulo europeu será uma aposta segura e de longo prazo. O Portugal Fashion conquistou a confiança da exigente Camera Nazionale della Moda Italiana e participar na Milano Moda Donna é, sem dúvida, uma operação de comunicação e marketing com forte impacto nas performances empresariais de toda a fileira moda portuguesa, nas suas várias áreas de atividade e negócio”, afirma também João Rafael Koehler. 

Das combinações de Carlos Gil à magia de Miguel Vieira

Naquele que é também o seu segundo desfile em Milão, Carlos Gil apresentará uma coleção que tem, nas palavras do próprio, o "ecletismo” como ponto de partida. "Sem preconceito, o Eclético mistura, recolhe, aprecia e combina, do mesmo modo que nesta coleção se fundem padrões, cores, texturas e estilos para dar origem a um novo olhar sobre a elegância. Combinações inusitadas, com reminiscências vintage, cortes limpos e detalhes despor¬tivos definem um look sportswear chic arrojado e elegante”, antecipa o designer a propósito do seu trabalho para a próxima estação fria. 

Na passerelle, este conceito vai materializar-se em "blazers, casacões, camiseiros, sweaters e saias trespassadas, tecidos cintilantes e tra¬balhados, rendas e padrões”. O criador natural do Fundão que em 2015 foi condecorado pelo Presidente da República com a Ordem do Infante D. Henrique promete, nesta passagem por Milão, dar a conhecer "os novos must-have” da estação: "os sleep dresses, os brilhos e as texturas”, revelados "numa atmosfera de pijama party”.

Braço comercial complementa desfiles em território italiano

Considerada a segunda semana de moda mais conceituada depois de Paris, a Milano Moda Donna Fashion Week acontece entre os dias 24 e 29 de fevereiro. Gucci, Prada, Max Mara, Moschino, Versace, Bottega Veneta, Roberto Cavalli, Giorgio Armani e Elisabetta Franchi são apenas alguns dos nomes de referência que constituem o calendário do evento italiano. Complementarmente aos desfiles e eventos de apresentação, decorrem ainda showrooms e feiras da especialidade. Também Carlos Gil vai beneficiar das sinergias decorrentes destes certames. Através do projeto Next Step, promovido pela ANJE, o criador, assim como os designers Pedro Pedro e Hugo Costa, integram, entre 27 e 29 de fevereiro, a feira White. Parte integrante da Milano Moda Donna, este evento tem um cariz vincadamente comercial, atraindo em cada edição cerca de 20 mil buyers, representantes das mais prestigiadas marcas a nível mundial, e uma ampla cobertura mediática, com perto de mil jornalistas creditados.

O Next Step é um programa multidisciplinar de promoção internacional do "made in” Portugal, sendo a moda um setor de inclusão incontornável no seu calendário de ação. Mas a multidisciplinariedade deste projeto apenas veio reforçar aquela que era já uma convicção estratégica da ANJE no apoio aos projetos de moda: o acompanhamento de designers e marcas tem de operacionalizar-se não apenas pela via promocional mas também através da componente empreendedora. Neste primeiro trimestre, o projeto está a apoiar designers e marcas nacionais através de ações concertadas nas mais importantes semanas de moda: além de Milão, Londres, Nova Iorque e Paris (onde estará pela segunda vez este ano nos próximos dias 4 e 7 de março com Luís Buchinho, Diogo Miranda e Carla Pontes). 

Recém-chegado de Londres, onde inaugurou uma estratégia promocional mais performativa, adaptada não apenas às características do mercado local mas também ao perfil dos criadores apoiados, o Portugal Fashion colhe já os primeiros resultados deste tour de force internacional: por um lado, a visibilidade alcançada junto da imprensa presente na London Fashion Week e os contactos de agentes de compras angariados; por outro, as menções honrosas conquistadas com a instalação produzida para a iniciativa International Fashion Showcase (o coordenador da plataforma Bloom, Miguel Flor, venceu a distinção na categoria de melhor curador e o jovem talento Estelita Mendonça na categoria de designer).

O Portugal Fashion, coorganizado pela ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários e pela ATP - Associação Têxtil e de Vestuário de Portugal, e o projeto Next Step, da responsabilidade exclusiva da ANJE, são projetos cofinanciados pelo Compete 2020 – Programa Operacional da Competitividade e Internacionalização, no âmbito do Portugal 2020 e UE/FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.