FacebookTwitterInstagramVimeoPinterest
Portugal Fashion na London Fashion Week com regresso de Alexandra Moura e estreia de Sophia Kah
Portugal Fashion na London Fashion Week com regresso de Alexandra Moura e estreia de Sophia Kah
O Portugal Fashion retoma o seu roteiro internacional de apresentações SS19 nas grandes semanas de moda europeias, depois do kick-off efetuado em junho nos certames masculinos de Milão e Paris, bem como na conceituada passerelle de AltaRoma. Agora é a vez da Semana de Moda de Londres acolher a moda portuguesa, com a estreia absoluta de Sophia Kah, uma marca nacional que conquistou particular popularidade na capital inglesa, e a quinta participação de Alexandra Moura, a criadora que encontrou em Londres uma montra à escala planetária para a apresentação das suas coleções. 

O périplo do Portugal Fashion na London Fashion Week inicia-se precisamente a 13 de setembro, dia em que a marca Sophia Kah revela as suas propostas para a próxima estação quente na residência oficial do Embaixador Português em Londres (11 Belgrave Square, London), uma apresentação em formato "saloon show”, que decorrerá entre as 18h00 e as 20h00 e que conta com o apoio da Embaixada de Portugal e da delegação da Aicep Portugal Global em Londres. No dia seguinte, 14 de setembro, às 10h30, no espaço The Boiler House (152 Brick Lane, London), é a vez de Alexandra Moura subir à passerelle do certame inglês com "Heirloom”, a coleção para o próximo verão de 2019 inspirada nas memórias de infância da criadora em casa da sua avó. 

"É com uma enorme expectativa que regressamos à London Fashion Week. Trata-se de um mercado europeu fulcral para a projeção da moda portuguesa a nível internacional, já que a cidade de Londres funciona como uma autêntica montra à escala planetária, onde a moda de autor e as marcas de vestuário com etiqueta made in Portugal alcançam o merecido reconhecimento” afirma Mónica Neto, porta-voz do Portugal Fashion. 

"Poder regressar a Londres com uma estreia tão aguardada, como é o caso de Sophia Kah, e uma designer tão aclamada, como é o caso de Alexandra Moura, é um motivo de orgulho ainda maior para o Portugal Fashion. A marca Sophia Kah foi criada na capital inglesa e foi a partir de lá que conseguiu alcançar visibilidade à escala global, numa lógica inversa ao habitual, que sustenta a notoriedade no já evidente potencial comercial da marca. Já Alexandra Moura é um dos exemplos de sucesso da moda de autor lusa, com uma estratégia consolidada a vários níveis, quer no plano nacional, quer a nível internacional”, complementa a mesmo responsável.

O tributo a Portugal de Sophia Kah e o verão na aldeia da avó de Alexandra Moura


É em Londres que a designer Ana Teixeira de Sousa desenha os luxuosos vestidos de noite da marca Sophia Kah, que começam a ter reconhecimento no mercado internacional e a acolher a preferência de celebridades planetárias. Beyoncé, Keira Knightley, Kerry Washington, Nelly Furtado, Florence Welch, Sophie Ellis-Bextor ou Olivia Palermo figuram na lista de clientes da designer. De resto, a marca Sophia Kah tem pontos de venda em armazéns tão prestigiados como o Harrods e o Barneys NY e conhece uma significativa procura em países do Médio Oriente e na Rússia.

Oriunda de uma família com tradição no setor têxtil, na zona de Felgueiras, Ana Teixeira de Sousa cresceu no bulício da fábrica dos pais, brincando com tecidos e inventando as suas primeiras roupas. Foi para Londres estudar Gestão Internacional, mas a paixão pela moda falou mais alto. Em 2010 criou a marca Sophia Kah, que é integralmente produzida em Portugal.

A cultura portuguesa e o regresso às raízes da designer Ana Teixeira de Sousa deram o mote à coleção SS19 de Sophia Kah, a marca estreante no roteiro internacional do Portugal Fashion. "Paisagens imponentes, arquitetura deslumbrante e um panorama culinário riquíssimo” são elementos característicos de Portugal presentes nos detalhes das propostas, em que os tons mostarda, verde-limão e laranja queimado são combinados com materiais tão sofisticados como a renda e a seda italiana. Sophia Kah incorpora também delicados bordados em tecidos de alta qualidade e padrões que remetem para a natureza, presentes em peças desenhadas tanto para a casualidade do dia-a-dia, tais como blazers, crop-tops, calções e saias, como para a elegância da noite, com "vestidos plissados longos e deslumbrantes” em tecidos finos e de malha.

Alexandra Moura participa pela quinta vez na London Fashion Week com o apoio do Portugal Fashion. A criadora tem já um longo e reconhecido percurso na moda portuguesa, estando agora a consolidar a presença da sua marca nos circuitos internacionais. A estratégia comercial de Alexandra Moura passa por uma seleção cuidada dos pontos de venda, com especial foco nas concept stores, e por uma aposta nos mercados asiáticos, designadamente na China, no Japão e no Kuwait. Considerando estes objetivos comerciais, a London Fashion Week é uma importante montra para captar a atenção dos players internacionais da moda.

A criadora apresenta-se na capital inglesa com uma mão cheia de recordações. "Heirloom” traz um conjunto de peças inspiradas nos verões passados em casa da avó da criadora, numa aldeia transmontana situada na fronteira com Espanha. Trata-se de uma coleção repleta de detalhes pessoais, em que os quadros impressionistas dispostos na sala inspiraram padrões florais e os pratos pintados à mão, as jarras de flores de tecido, a mistura das carpetes e as colchas das camas deram origem aos grafismos e a toda a estética das propostas. Tule delicado, jacquard floral, denim e algodão são os materiais que estabelecem "uma ponte entre o clássico e o contemporâneo”, enquanto que o tweed e a viscose floral representam a "conexão intimista” entre a designer e os avós.

"Heirloom” traz-nos também contrastes entre a cidade e o campo, presentes nas formas e detalhes das peças. Falamos de "influências de uma vertente clássica e tradicional em contraposto com a relação entre peças oversized/sportswear feeling das roupas de quem vem cidade”, como afirma Alexandra Moura, que nestas propostas SS19 não deixou de fora os icónicos trench-coats e os aclamados vestidos oversized. 

O Portugal Fashion é um projeto da responsabilidade da ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários, desenvolvido em parceria com a ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal e cofinanciado pelo Portugal 2020, no âmbito do Compete 2020 – Programa Operacional da Competitividade e Internacionalização, com fundos provenientes da União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.