FacebookTwitterInstagramVimeoPinterest
Portugal Fashion revela as tendências para a próxima estação fria
Portugal Fashion revela as tendências para a próxima estação fria
Depois de uma investida internacional com passagens por Londres, Milão e Paris, o Portugal Fashion regressa ao território nacional para revelar as propostas e tendências da próxima estação fria. O certame arranca no Convento do Beato, em Lisboa, no dia 16 de março, e sobe depois até ao Porto para uma jornada de tripla de moda (17, 18 e 19 de março), repartida pelo CEIIA – Centro para a Excelência e Inovação na Indústria Automóvel, pela Alfândega do Porto e pelo Museu do Carro Elétrico.

Moda de autor por criadores consagrados e emergentes, linhas comerciais da indústria e coordenados de jovens designers apresentados no Bloom (plataforma de jovens criadores) abrem as hostes para uma edição eclética. Ecletismo esse que se traduz nos números do 38º Portugal Fashion: 24 criadores (22 em nome individual e duas duplas), oito marcas de vestuário e seis de calçado, 13 jovens designers (cinco em nome individual e oito finalistas do Concurso Bloom) e três marcas de jovens designers.

Largando a calculadora, e direcionando o foco para as propostas em passerelle, assinalamos o regresso ao evento de Alexandra Moura, uma das mais importantes criadoras portuguesas da atualidade. Trata-se de um novo retorno que corporiza uma tendência de regresso ao Portugal Fashion, facto experimentado no passado recente por criadores como Nuno Baltazar e Pedro Pedro ou, mais atrás, pela dupla Alves/Gonçalves.

Entre os highlights desta edição constam também as estreias no line-up do Portugal Fashion de Ana Sousa e da marca Pé de Chumbo. A estilista conta com mais de 50 lojas espalhadas pelo mundo e é um dos rostos do novo paradigma da indústria têxtil nos últimos 20 anos ao aliar técnica de costura, criatividade e bom gosto a uma estratégia comercial e de branding que lhe abriram as portas de inúmeros mercados. A marca Pé de Chumbo, por sua vez, é já uma referência na indústria têxtil e de vestuário nacional, estando atualmente presente em mais de 100 lojas, dispersas por 25 países nos cinco continentes.

Mais sinergias criadores/indústria e aposta numa nova geração da moda nacional

Alinhada com o objetivo estratégico do Portugal Fashion na promoção de sinergias entre criadores e indústria de vestuário está também a parceria firmada com a Sport Zone. O primeiro resultado é visível na primeira linha de sportswear desenhada por Katty Xiomara que entrou hoje nos estabelecimentos retalhistas.

No line-up, Carla Pontes e Mafalda Fonseca transitam do Bloom para a passerelle principal apresentando um desfile duplo, no dia 18 de março, na Alfândega do Porto. Hugo Costa e Daniela Barros vão, por seu turno, apresentar individualmente pela primeira vez coleções na passerelle principal do Portugal Fashion. Todos estes nomes são exemplos de jovens criadores que, depois do tirocínio no projeto Bloom, consolidaram as suas carreiras e hoje pontificam no calendário principal do evento. Têm, de resto, participado em vários eventos de moda internacionais com o endorsement do Portugal Fashion. 

Com vista à renovação geracional da moda portuguesa, o Portugal Fashion acolhe também a terceira etapa do Concurso Bloom 2015. Oito jovens criadores terão oportunidade de apresentar os seus coordenados num desfile coletivo, sendo que no final serão apurados os quatro vencedores. Os finalistas distinguidos poderão voltar a apresentar o seu trabalho na passerelle do Portugal Fashion, usufruindo ainda de um incentivo financeiro para o desenvolvimento das suas coleções.

Finalmente, referir ainda o desfile coletivo da marca Ideias a Metro (projeto de Carla Pinto, criadora portuguesa a viver em Moçambique) e dos jovens criadores moçambicanos Omar Adelino e Shaazia Adam, todos eles estreantes no evento.