FacebookTwitterInstagramVimeoPinterest
Zara aposta em lojas hi tech
Zara aposta em lojas hi tech

Posicionando-se na vanguarda da tecnologia, o gigante espanhol Inditex prepara-se para marcar mais alguns pontos na fileira Moda, obrigando toda a indústria de retalho mundial a seguir-lhe os passos. É que em breve, garante a maior cadeia de lojas fast fashion do mundo, a "menina dos seus olhos” – a Zara – passará a estar equipada com gadgets de alta tecnologia, que vão permitir ao consumidor obter uma experiência de compra mais eficaz e relaxada.

Conhecemos o exímio rigor do grupo Inditex – que, para além da Zara, detém as marcas Massimo Dutti, Uterqüe, Pull & Bear, Bershka, Stradivarius, Oysho e Zara Home – na apresentação de novas coleções. Sabemos que no curto espaço de tempo de quatro semanas há uma equipa que acompanha os desfiles das principais semanas de moda do mundo, captando estilos e tendências, para imediatamente depois versar essas observações na reprodução de novas peças feitas à "imagem e semelhança” do que foi visto na passerelle. Às lojas, os novos produtos chegam à distância de apenas um mês. Esta forma disruptiva que marca a atuação do gigante espanhol no mercado está de resto a alterar o paradigma da fashion industry, como se pode comprovar através da leitura deste artigo da Harvard Business School.

É por isso que a mais popular cadeia de fast fashion pretende agora dar o exemplo noutra área: a da tecnologia. As inovações serão sobretudo a dois níveis: caixas de pagamento automáticas, evitando que os compradores enfrentem longas filas de espera; e introdução de ecrãs táteis nos provadores. Em particular esta última mudança causará grande impacto e visibilidade, dado que consiste em equipar os fitting rooms com Ipads, que munidos de um programa em muito semelhante à loja online da marca, vão permitir solicitar aquele outro tamanho que também queria experimentar ou até uma outra peça que entretanto se esqueceu e não trouxe consigo. Todas as novas peças ser-lhe-ão prontamente levadas ao provador.

Por enquanto, estas novas tecnologias encontram-se em fase de testes nalgumas das maiores Zaras do país vizinho. Para Portugal e para o resto do mundo as novidades terão de aguardar mais algum tempo até chegarem às lojas da marca.


Créditos fotográficos: Wikemedia Commons e Racked.com